A sessão desta terca-feira (07), tratou da situação fiscal do município

O presidente da Câmara Municipal de São Luís, vereador Osmar Filho (PDT) liderou mais uma vez, nesta terça-feira (07), a terceira audiência remota do Parlamento Ludovicense. O assunto de hoje, foi a arrecadação tributária do município diante da crise que afeta o mundo e o país.

O convidado, foi o secretário municipal da Fazenda (Semfaz), Delcio Rodrigues, que explanou à frente de trabalho estabelecida pela Prefeitura durante esse momento.

As sessões on-line é uma ação inovadora no Parlamento Municipal, e ultimamente faz parte da rotina do Legislativo.

As sessões são transmitidas ao vivo, através do YouTube da Câmara, e estão sendo realizadas de forma remota pelos vereadores. Decisão adotada pelo presidente para evitar riscos e proteger a saúde do parlamentarismo em tempos de pandemia do Coronavírus.

Osmar Filho, desde o surgimento dessa crise sanitária, instituiu um cronograma de audiências públicas na Casa para discutir as dificuldades e solucionar problemas da capital, nesta época de crise mundial.

Segundo Osmar, a iniciativa das sessões foi uma maneira de não paralisar as atividades do Parlamento principalmente em um cenário atual difícil.

“Estamos atentos e preocupados com o problema que assola o mundo inteiro, e também a nossa cidade, que possui 8 casos de óbitos confirmados em nosso estado, ocasionados por esse vírus. Mais do que nunca, a Câmara precisa e tem dado a sua parcela de contribuição,” destacou.

Vale destacar que duas audiências públicas também foram promovidas entre o final de março e início de abril.

A primeira, recebeu o secretário municipal da Saúde, Lula Fylho. O desfecho da reunião, ficou decidido a deliberação de emenda coletiva das vereanças no valor de R$ 3, 1 milhões para aquisição de insumos de proteção individual.

Em outra sessão, a Secretaria da Criança e Assistência Social (Semcas), também participou e esclareceu as ações implantadas pela pasta e o assistencialismo oferecido às famílias em situação de vulnerabilidade social. Diante do conhecimento da situação, mais uma vez, os vereadores encabeçado pelo presidente, não mediram esforços e destinaram a segunda emenda em caráter unânime de R$ 3, 1 milhões para manutenção dos benefícios sociais que a secretaria atende; como aquisição de cestas básicas, auxílio-funeral e o aluguel social.

Os encontros virtuais continuarão enquanto perdurar as recomendações dos órgãos competentes. Na próxima terça (14), às 10h, está confirmada a presença do senador maranhense, Werveton Rocha (PDT).